O que é graça e por que ela existe?

Conta-se a história de que John Newton, século 18, era um comerciante de escravos, comandante de um navio negreiro inglês. Em uma de suas viagens, o navio sofreu uma forte tempestade e, por se sentir tão frágil e impotente, incentivado pelos acontecimentos e pelo o que tinha lido em certo livro, percebeu que só a graça de Deus poderia salvá-lo.

Esse fato é muito intrigante! Ele nos demonstra o poder da graça de Deus. Segundo à nossa primeira interpretação, John Newton era um homem de mau caráter que traficava humanos, mas Deus diz em João 8:15 “Vocês julgam por padrões humanos […]”. Não cabe à mim ou à você julgar ninguém. Afinal, a graça não deixa de existir devido aos erros do passado quando há um genuíno arrependimento (a prova disto está na mudança de atitudes)

Por isso, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas se passaram, eis que tudo se fez novo” (2Coríntios 5:17). Outro bom exemplo disso é o Apóstolo Paulo, da bíblia. Paulo muito fez sofrer os cristãos antes de conhecer a Cristo, mas quando se voltou à Deus (Atos 9), a graça divina passou o acompanhar “Não eu, mas a graça de Deus que está comigo […]” (1 Coríntios 15:10). A graça de Deus perdoa pecados.

O que fez com que Estevão dissesse “[…] Senhor não lhes imputes este pecado […]” (Atos 7:60) enquanto era apedrejado? O que fez com que com os discípulos pudessem ministrar as Boas Novas com ousadia mesmo sob ameaças da Assembléia (Atos 4:29)? O que fez com que Jesus suportasse todo aquele sofrimento do sacrifício na cruz? A graça.

A graça também é uma capacidade divina dada a nós para fazer aquilo que jamais conseguiríamos fazer sozinhos. Por isso, “Pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus” (Efésios 2:8). Posso fazer uma relação com os filmes de super heróis que, devida à alguma modificação em seu DNA, ganham superpoderes: quando nos tornamos filhos de Deus, uma força sobrenatural é dada a nós e ela é proveniente da graça. Nunca poderíamos salvar a nós mesmos do pecado; jamais poderíamos ser instrumentos nas mãos de Deus para alcançar vidas pelo nosso próprio mérito e é por isso que a graça existe.

A graça não é um passe livre para não fazer nada. Muito pelo contrário, é por causa dela que precisamos nos movimentar aqui na terra. Assim como nos filmes em que o mocinho entende que o seu dom pode ajudar a salvar o mundo e por isso não fica parado, assim também devemos ser nós: fervorosos para salvar vidas cativas do poder do maligno.

É pela bondade de Deus que recebemos a graça, não por merecimento próprio. “E, se é pela graça, já não é pelas obras; se assim fosse, a graça já não seria graça” (Romanos 11:6). Sendo assim, a graça nos foi dada de graça, e é por isso que damos graças!

No fim da história, John Newton experimentou a graça divina e também foi usado por Deus para escrever sobre ela, pois, ao sobreviver à grande tempestade, abriu mão de sua vida antiga, se tornou cristão, passou a estudar para ser pastor e – baseado na melodia que escutava os escravos cantarem em seu próprio navio –  escreveu um dos hinos mais conhecidos hoje em dia: ‘Amazing Grace’ (Maravilhosa Graça). Que maravilhosa graça de Deus!

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no google
Google+
Outras Mensagens

Fé e a Figueira

Por fora você pode até parecer calmo, mas por dentro, está gritando: “E o que eu faço agora?” Se você…

Graça

O que é graça e por que ela existe? Conta-se a história de que John Newton, século 18, era um…
All articles loaded
No more articles to load
Fechar Menu

Contato